origem
Sexta-feira, 10 de Julho de 2009

E que tal se tentássemos impedir a destruição da Mata do Estádio Nacional ?

Encontrei esta petição no blog da Smobile. Já a assinei. Não queres assiná-la também?

Domingo, 24 de Maio de 2009

Barragens

Na sequência do meu post anterior e de alguns comentários a que o mesmo

deu origem, aqui deixo um artigo que retirei do site da Quercus:

Campanha da EDP subverte realidade sobre Barragens
Ambientalistas e Especialistas em Ambiente pedem à EDP a sua suspensão
A campanha de comunicação da EDP, amplamente divulgada nos mais diversos órgãos de comunicação social, está a escandalizar as Organizações Não Governamentais de Ambiente e inúmeras individualidades ligadas à conservação da natureza. Esta campanha associa erradamente as barragens à protecção da biodiversidade, quando na verdade a sua construção significa uma forte ameaça tanto às populações humanas como às espécies silvestres, não só as referidas na própria campanha - aves rupícolas, peixes, lobos, morcegos e flora – mas todas as constantes da biodiversidade específica de cada habitat.
/A EDP iniciou no passado dia 24 de Abril uma campanha de comunicação subordinada ao tema “Quando projectamos uma barragem projectamos um futuro melhor”, que está a ser amplamente divulgada em vários meios nomeadamente televisão, imprensa, rádio e Internet, passando a ideia errada de que as barragens constituem uma forma de protecção da biodiversidade. As Organizações Não Governamentais de Ambiente portuguesas estão escandalizadas com esta campanha que claramente tenta branquear os inúmeros impactes ambientais fortemente negativos e irreversíveis associados à construção das barragens.

Na verdade, a construção de barragens, como a que está em curso no rio Sabor ou a projectada para a foz do rio Tua, resulta numa alteração dramática das condições naturais dos cursos de água e na eliminação directa de extensas áreas de vegetação autóctone e de habitats terrestres e fluviais que são o suporte de vida para uma grande diversidade de espécies da fauna, nomeadamente para as próprias aves rupícolas, os peixes, o lobo e os morcegos referidos na campanha da EDP.


Não obstante as medidas impostas à EDP para tentar minimizar ou compensar parte dos danos ambientais provocados pela construção de barragens, o balanço final é negativo para a biodiversidade e gestão sustentável dos recursos hídricos, pelo que esta campanha de desinformação não reflecte minimamente a realidade. Para quem conhece o efeito arrasador das grandes barragens do ponto de vista ambiental, social e económico, a projecção das imagens de espécies e paisagens emblemáticas sobre o paredão de uma barragem, na sua maioria captadas em rios não represados, só poderá simbolizar os fantasmas das vidas destruídas em consequência da sua construção.


 /

É ainda fundamental chamar a atenção que as grandes barragens são uma forma cara e ineficaz de resolver as necessidades energéticas do País. Com o mesmo investimento previsto para o Programa Nacional de Barragens, seria possível pôr em prática medidas de uso eficiente da energia que, sem perda de funcionalidade ou conforto, permitiriam poupar cerca de CINCO VEZES MAIS ELECTRICIDADE do que a produção das barragens propostas.


/


Assim, as Associações signatárias esperam que a EDP, em respeito pela verdade e transparência, retire esta campanha enganadora. Os milhões de euros gastos em campanhas deste tipo seriam certamente melhor empregues na promoção da eficiência energética, de que o País necessita muito mais que de barragens.

Lisboa, 30 de Abril de 2009
 
Plataforma Sabor Livre, FAPAS (Fundo para a Protecção dos Animais Selvagens), GEOTA (Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente), LPN (Liga para a Protecção da Natureza), QUERCUS (Associação Nacional de Conservação da Natureza) e SPEA (Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves).

 

Quarta-feira, 22 de Abril de 2009

Dia Mundial da Terra

Hoje é o dia da Terra. Não acho muita piada à ideia de inventarem dias de tudo e mais alguma coisa. No entanto, uma vez que este nosso planeta precisa tanto que deixem de o maltratar, acho que neste caso se justifica a existência deste dia como forma de sensibilização dos cidadãos para a protecção do meio ambiente.

 

Terça-feira, 21 de Abril de 2009

Nova caminhada

Hoje recebi outro mail a convidar-me para uma caminhada. Deixo aqui um excerto, tal como da outra vez, já que pode aqui passar alguém que queira aproveitar. Eu, infelizmente, não vou poder ir, já que o local de encontro só é acessível a quem tenha transporte próprio.

 

(...) Venho convidá-los para mais uma caminhada, que desta vez se realizará no próximo sábado, 25 de Abril. A partida será às 10h00m da Barragem do Rio da Mula, na Serra de Sintra e prevê-se que termine por volta das 16h30m. A caminhada será de dificuldade média (+/-14 km), sendo necessário trazer botas de caminhada ou ténis de montanha, devido às irregularidades e dificuldades do terreno. Saliento que não existe seguro, pelo que todo o cuidado é pouco! Devem também trazer almoço tipo piquenique, cantil com água e roupa confortável. Não existem inscrições, pelo que é suficiente aparecer no dia e no local antes das 10h00m. A caminhada realiza-se mesmo se chover, optando-se então por um percurso mais curto e mais fácil. Neste caso, aconselho-vos a trazer roupa seca para trocarem de roupa no final. Podem divulgar este email junto dos vossos familiares, amigos e colegas, pois a caminhada é aberta a todos e é gratuita. Para chegar à Barragem do Rio da Mula, poderão apanhar a IC19 até Sintra. Após a subida de Ranholas, na rotunda do Ramadão, devem virar à esquerda em direcção a Cascais. A seguir ao Linhó, devem virar à direita na direcção de Penha Longa e Lagoa Azul. A seguir à Lagoa Azul, existe uma placa de cimento que indica à direita o desvio para a Barragem do Rio da Mula.(...)

 

Boa caminhada a quem puder e quiser comparecer!

publicado por Greenie às 01:18

link do post | comentar | adicionar aos preferidos
Sábado, 11 de Abril de 2009

Novo Desafio

Fui novamente desafiada. Desta vez pela Witchie.

 

O desafio é o seguinte:

 

Cada pessoa escreve factos casuais sobre a vida. Depois passa o desafio a outra pessoa, deixando um comentário no seu blog para que essa pessoa saiba que foi desafiada...


1º - Dia mais triste da minha vida: o dia em que o meu pai morreu (27 de Novembro de 1992).

2º - Dia mais feliz da minha vida: o dia em que a minha filha nasceu (15 de Maio de 1988).

3º - Manias: comprar novelos de lã (e depois raramente acabar o que começo a tricotar). Comprar livros (apesar de já não ter espaço nas estantes e ter montinhos de livros espalhados pela casa).

4º - Filme preferido: "No Limite". Com o Anthony Hopkins, um dos meus actores preferidos.

5º - Poeta preferido: embora não aprecie poesia, gosto de alguns poemas do Sebastião da Gama. Como este:
O Sonho

Pelo Sonho é que vamos,
comovidos e mudos.
Chegamos? Não chegamos?
Haja ou não haja frutos,
pelo sonho é que vamos.

Basta a fé no que temos,
Basta a esperança naquilo
que talvez não teremos.
Basta que a alma demos,
com a mesma alegria,
ao que desconhecemos
e ao que é do dia-a-dia.

Chegamos? Não chegamos?

- Partimos. Vamos. Somos.


in  "Pelo sonho é que vamos"
de Sebastião da Gama

6º - Comida preferida: o bitoque do "Trevo". O arroz de pato da minha filha. Ou a minha jardineira...

7º - Sou muito: impaciente, refilona e teimosa. Quando acho que tenho razão, ninguém me consegue calar. Como eu costumo dizer, não sei quanto tempo de vida me resta para falar, mas sei que tenho a morte inteira para ficar calada.

Mas também tenho uma qualidade: não sou rancorosa. Sei perdoar.
8º - Viagem(ns) de sonho: por ordem meramente alfabética: Barcelona, Cerveira, Escócia, Gerês, Irlanda, Londres, Montesinho, Moscovo.

9º - Gosto de: animais; da Natureza; de ser desafiada.
Mas também gosto de ler, nadar, ouvir música, andar de bicicleta, caminhar, jogar badminton e ping pong, fazer palavras cruzadas, navegar na net, responder a questionários... e, acima de tudo, adoro viver!

Passo o desafio:

À minha amiga A-lupa-de-Alguem

Sexta-feira, 13 de Março de 2009

Caminhada

Há bastante tempo que não faço uma caminhada. Para quem não sabe, eu pertencia a um grupo de caminhantes que se desfez depois da morte do guia. Tenho tentado encontrar outro grupo, mas não tem sido fácil, porque não tenho transporte próprio e os pontos de encontro são habitualmente em locais que não são servidos por transportes públicos.

Hoje enviaram-me um mail, do qual ponho aqui um excerto:

"...convido-os a participar na próxima caminhada no Parque Monsanto em Lisboa, a realizar no próximo Domingo,  22 de Março. O ponto de encontro será junto ao Pólo Universitário da Ajuda e a partida será às 10h00m. O nível da caminhada é fácil, e ideal para quem não tem experiência em caminhadas e se quer iniciar nestas actividades. É necessário trazer botas ou ténis de caminhada/montanha, óculos de sol, chapéu e protector solar.  Saliento que não existe seguro, pelo que todo o cuidado é pouco. Devem também trazer almoço tipo piquenique, cantil com água e roupa confortável. Caso chova, a caminhada realiza-se na mesma, mas faremos um percurso mais curto. Neste caso, tragam uma muda de roupa seca. Não é necessária inscrição, basta aparecer no dia e no local, por volta das 09h30. Podem divulgar esta mensagem, pois a caminhada é aberta a todos e é gratuita. Prevê-se terminar a caminhada por volta das 16h30m..."

Como é evidente, tenciono comparecer.

estou: Pronta para me pôr a andar
Quinta-feira, 1 de Janeiro de 2009

Ano Novo

Ao som da magnífica Marcha Radetzky, deixo aqui um dos meus pedidos de Ano Novo: que as pessoas aprendam a respeitar o ambiente e os animais. Nem sequer é difícil. E vale a pena.

estou: constipada
música: Concerto de Ano Novo
Sábado, 19 de Maio de 2007

E os passeios na Natureza, pois então!

Foi no domingo, dia 13. Mais um dos meus passeios na Natureza. Que foi muito curtinho para o meu gosto. Quem me conhece sabe que eu gosto muito de caminhar, mas desta vez andaram muito mais as rodas da camioneta que os meus pés...
Mas pronto, foi giro na mesma. Educativo, interessante e valeu também pelo convívio.
O passeio foi organizado pela Liga dos Amigos do Jardim Botânico. A primeira paragem foi em Muge, uma vila do Concelho de Salvaterra de Magos, onde visitámos os concheiros, uma das mais importantes estações arqueológicas portuguesas, do período Mesolítico.

A foto não é muito esclarecedora, mas aquelas coisinhas brancas são conchas e são, literalmente, uma parte do lixo que os povos pré-históricos  (caçadores-recolectores)  amontoavam naquele local, que era simultaneamente o local onde viviam e enterravam os cadáveres, já que, logo ao lado, foram descobertos esqueletos da época.

De seguida rumámos a Escaroupim, uma aldeia piscatória palafítica, terra de avieiros (para quem não leu o livro "Avieiros", de Alves Redol, avieiros eram os pescadores que vieram da praia de Vieira de Leiria para o Tejo em busca de águas menos revoltosas. Viviam nos seus barcos durante quase toda a vida, e quando conseguiam ter a sua casinha, tinham de a construir sobre estacas, uma vez que nas cheias, a zona ribeirinha ficava submersa).

Foi aí que abancámos para o almoço, num pequeno parque de merendas situado à sombra de choupos e salgueiros, com uma esplendorosa vista para o rio.

Não posso deixar de mencionar aqui o Alcino, companheiro de outras jornadas, que foi um dos organizadores do passeio e que mais uma vez, para além da sua companhia, nos presenteou com um copinho do seu já famoso Auren...

Depois do repasto,  visitámos o Núcleo Museológico  de Escaroupim, que mais não é que uma bem conservada casa dos avieiros, que, no seu interior, composto por uma sala, dois quartos, um sótão e uma cozinha, dado o reduzido tamanho de cada uma das divisões, faz lembrar uma casinha de bonecas.



Por último, fomos a Salvaterra de Magos visitar o Museu do Rio, onde, entre outras coisas, podemos ver réplicas de barcos e o esqueleto de uma criança de quatro anos, encontrado junto ao concheiro que visitámos de manhã.

 

Ao chegar a Lisboa, depois das despedidas, ficou um pequeno grupo de resistentes sem vontade de arredar pé, que ao fim de muita conversa, ali mesmo à saída da camioneta, começou a tirar dos sacos os despojos do almoço. Ele era sandes, batatas fritas, fruta, bolinhos, tudo marchou, bem regadinho com um bom vinho alentejano.

Só a Ana não comeu nem bebeu, mas juntou-se à festa e até deu uma voltinha com o chapéu do Alcino...


Ó pra ela, tão gira!!!!

E pronto, venham mais, que o contacto com a Natureza, ainda por cima em tão boa companhia, sabe bem que se farta...
estou:
música: Carmina Burana
tags:
publicado por Greenie às 02:12

link do post | comentar | adicionar aos preferidos
Sábado, 12 de Maio de 2007

Cheguei!

Este é o meu blog. Nele vou falar das coisas que gosto, das que não gosto e de tudo o que é importante para mim.
Na prática, vou acabar por falar muito de animais e da natureza, que foi para isso que eu o criei. E vou falar dos meus passeios, que eu gosto muito de passear.

 

Para já, eis os meus meninos:

                                                                      

estou: Kind of...
música: Liszt - The Faust Symphony
tags:
publicado por Greenie às 21:33

link do post | comentar | adicionar aos preferidos

.Esta sou eu...

.links

.arquivos

. Abril 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.pesquisar

 

.Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
origem
blogs SAPO